www.carapecos.maisbarcelos.pt
Imprimir esta página
Divergências entre Juntas de Freguesia


Ao longo dos anos as juntas de freguesia de Carapeços  Silva e de Santa Leocádia tiveram os seus diferendos comecemos então pela história da silva

 

              

                       Limites de freguesias marcados a pincel…!

                    

Os limites de freguesia entre as Freguesias de Silva e Carapeços estão demarcados desde o dia 10 de Agosto de 1549 pelos então ditos juízes tombadores com os dois homens bons e o notário foram demarcar aos limites da dita Igreja.

E eis que o autarca vizinho José Sousa passados 424 anos acabado de chegar de África em 1973 resolveu querer mudar a história passados todos estes anos, sem muitas esquisitices pegou numa lata de tinta e um pincel e lá foi sozinho, do seu alvedrio, marcar para a Silva as casas de Carapeços até norte da Casa de Nazaré. Escolheu o dia 24 de Julho de 1993 e a hora em que os habitantes se encontravam concentrados no arraial, de nariz no ar, a ver cair os paraquedistas, durante as festas de São Tiago. Só não contava com uma vizinha da frente, que estranhou o atrevimento e lhe censurou o que estava a fazer. Ainda bem pois ficou por aí. Podia ter ido até à igreja e Carapeços ficaria sem matriz! Esqueceu-se, também de ir a Barcelos alterar os registos prediais, que localizam as propriedades!

 

Foram os marcos, então, por aqueles rectificados e registados depois do juramento de “tudo fazerem bem e verdadeiramente”, os documentos matriciais e a tradição de 424 anos, que garantiram os limites e a localização dos que levaram sumiço, até José Sousa regressar de África. E ainda conservam todo o valor. Por isso, no dia 17 de Outubro de 2002, o dito José de Sousa, a fim de poder legalizar a sua casa, viu-se constrangido, na qualidade de autarca daquela freguesia, a pedir à junta de Carapeços que confirmasse a seguinte declaração, assinada por ele e pelos restantes membros da Junta da silva em “A Junta de Freguesia de da Silva inscrito (indevidamente) na matriz U – nº00256 da Silva, está situado no lugar do Negro, Freguesia de Carapeços, conforme consta da respectiva escritura de partilhas”. Precisou desta declaração para repor a verdade que, desde 1973, sempre intentou negar. A má fé, por vezes, leva a situações destas!

 

Primeiro acontece o desaparecimento dos marcos, a seguir basta uma dose de má fé e atrevimento para se fazer o resto. Bem avisados andavam os Bispos daqueles tempos.

 

Fonte: Livro do Sr. P.e Alcino Pereira (Património Religioso e Civil de Carapeços e de Santa Leocádia).     

 

Esta personagem acima descrita não parava de nos surpreender pois foi encontrada uma acta que nos relata o seguinte.

Aos 28 dias do Mês de Junho de 1976, pelas 20horas, reuniu a comissão Administrativa da junta de Freguesia de Carapeços no salão da Casa do Povo. Aberta a sessão, foi lida em voz alta na presença do público presente, a acta anterior; e assinada pelos dois elementos aqui presentes Augusto Coutada Neco, e Luís Gonzaga da Costa, Secretário e Tesoureiro respectivamente. Foi lido ao público o conteúdo do Edital da Conservatória do Registo Civil de Barcelos afixado em 15 de do corrente em que avisa a todos os interessados de que Carlos da Silva e Sousa, residente no lugar do Negro desta freguesia, pretende anexar o dito lugar ao de Esqueiro da freguesia da Silva donde ele é natural, e para isso requereu aquela Conservatória uma rectificação de naturalidade para seus filhos Maria Teresa Miranda de Sousa e Zacarias Miranda de Sousa. O público em geral manifestou-se contra o senhor Carlos da Silva e Sousa, pedindo a demarcação imediata das duas freguesias. Em face disto a Junta deliberou protestar tal requerimento, enviando ao Exmo Senhor Governador do Registo Civil de Barcelos, uma certidão desta acta pedindo que o processo seja suspenso até futuras averiguações devido ao não haver outro assunto a tratar foi a sessão encerrada ficando a próxima marcada para 25 de Abril.

  


 

                  “Carvalho Santo” Abusivamente Abatido !

        

 Outro caso curioso envolveu Carapeços e Santa Leocádia, sobre o abate pela junta de freguesia de Santa Leocádia, dos carvalhos no lugar do Escairo mais conhecido por “largo do Carvalho Santo”, eis o que diz a acta da sessão ordinária da junta de freguesia de Carapeços do dia 9 de Julho de 1978.

Pelo senhor presidente da junta de freguesia foi dito que a junta freguesia de Santa Leocádia derrubou os carvalhos sitos no Lugar do Carvalho Santo, sendo um situado dentro dos limites de Carapeços, que no entender desta junta deve ser entregue a quem podava o mesmo e no caso de esse senhor não o querer, deve ser vendido em hasta pública.

Foi encerrada a sessão.

Assinaram.

O Presidente: Augusto Coutada Neco  

O Secretário:

O Tesoureiro: António da Silva Ferreira

 


 

 

        Marco do "Penedo da Mesa ou do Mês" desfeito em esteios!

 

 

Mais um caso curioso aconteceu entre os limites de freguesias desta vez ao que tudo indica o atrevimento foi da freguesia de Carapeços segundo o livro publicado do Sr. Padre Alcino (em Património Religioso e Civil de Carapeços e de Santa Leocádia. Na pagina 277 em limites de freguesias, quando referencia o Marco do Penedo da Mesa! que passamos a transcrever.

O Penedo da Mesa ou do Mês tem já a sua história. Em 1947,( 1945) a junta de Carapeços vendeu, indevidamente, esse penedo a um pedreiro da freguesia para ser transformado em esteios. Carapeços era uma terra de pedreiros onde predominavam os pedreiros ou montantes (assim designados por trabalharem no monte). Alertadas as três juntas confrontantes (de Santa Leocádia, Carapeços e Quintiães – A freguesia de Fragoso que os mapas apresentam a dividir com Carapeços fica nas proximidades, mas não confronta com esta freguesia). De forma muito acertada embargaram os trabalhos e encetaram negociações com a junta de Carapeços e com o dito pedreiro para ser remediada a destruição do penedo, citado no tombo que era marco de estremas das três freguesias.

A acta de da junta de Santa Leocádia de 17-08-1958, descreve minuciosamente os factos do novo marco que foi implantado no local, ostentando as inicias de cada freguesia e tem a data de 1958, da sua implantação.

 

Uma versão um pouco diferente relata a acta da junta de freguesia de Carapeços sobre o mesmo assunto em sessão extraordinária de 29 de Abril de 1945

 

Aos vinte nove dias do mês de Abril do ano de mil novecentos e quarenta e cinco reuniram-se o Lugar do penedo da Mesa as juntas de freguesias da Carapeços, Tamel Santa Leocádia e Quintiães assistindo também os seus respectivos Regedores, a convocação foi feita pela junta de freguesia de Carapeços sob o seguinte programa. Tendo chegado ao conhecimento desta junta que alguns pedreiros desta freguesia tentaram destruir o referido penedo e como o mesmo se acha descrito nas tradições antigas e ser um marco das três freguesias compareceram no local pelas quinze horas as respectivas juntas e se resolvesse a melhor forma se havia de fazerem virtude do respectivo penedo já se achar em três partes estando umas partes ainda de pé e uma outra tinha desabado em virtude de os pedreiros lhe terem metido um tiro o que provocou as ruínas do referido penedo, este assunto foi devidamente apreciado pelas juntas e regedores e mais alguns assistentes das trez freguesias e ficou resolvido para não dar mais incómodo que ficasse o referido penedo nas condições em que se encontrava naquela data e que se procedesse a todo o tempo contra quem tentou demolir o referido penedo por aquele ser um facto histórico e conhecido o seu nome contra um facto importante, se conserva-se ao menos as ruínas que foram provocadas pelos já referidos Pedreiros. E como não houvesse mais nada a tratar pelo presidente desta junta Sr. António Dias da Cunha Barbosa pois encerrava a sessão em nome da lei da qual passa a constar se lavrou a respectiva acta e que vai ser devidamente assinada para todos efeitos legaes.

 

 Nesta acta assinaram.

  

O Presidente: António Dias da Cunha

O Secretário: Gonçalo da Silva Rego

O Tesoureiro. André Pereira da Cunha               

      

 


 

Presidentes de Junta. 

CARAPEÇOS

 

"Tio Zilo" O Poeta"

SEDE JUNTA DE FREGUESIA

De 2ª a 6ª Feira:

Manhã: 9,00 - 12,30 horas

Tarde: 14,00 - 17,00 horas


Farmácia de Carapeços    Horário

Segunda a Sexta - Feira

09:00 – 20:30

SÁBADO

09:00 – 13:00 , 15;00 – 20:00

Domingos e Feriados 10h - 12h30

Tel.253882197


Extenção de Saúde de Carapeços

Horário

Segunda a Sexta-Feira

Manhã 08:00 -12:30

Tarde-13:30 -17:00

Tel.253881288

Linha azul 253883444


  A Junta de Freguesia agradece a vossa visita, volte sempre...  

Mapa de Carapeços
 
De
Clique na Imagem

 Bolsa de Mérito

Bolsa de estudo, para os alunos de Carapeços.

 

 

Carapecos Online.

Notícias, informação e discussão!


 

ACDC. Notícias


"Imagem de S.ªTiago" 

25 de julho dia do Padroeiro desta Freguesia.